Quando a menina deve ir ao ginecologista pela primeira vez?

Descubra a hora certa da primeira consulta ao ginecologista

Doutor Elvio Floresti Junior alerta que o ideal é o acompanhamento médico a partir do início do ciclo menstrual 

A transição entre a infância e adolescência gera algumas dúvidas em pais de meninas. Afinal, quando é o momento ideal para a primeira consulta ginecológica?

Segundo o ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior não há uma idade especifica, mas o momento recomendado é no início da adolescência, com a chegada da primeira menstruação. “Há sempre um mistério de quando deve ser a primeira consulta. É muito importante os pais ou responsáveis já ir alertando sobre a importância de se ter um médico de confiança para acompanhar essa evolução antes da vida sexual”, explica o especialista.

primeira vez ginecologista

Outro ponto importante é a presença ou não dos pais dentro do consultório. “É muito comum as pacientes adolescentes deixarem a timidez tomar conta. A presença dos pais na primeira consulta é recomendada até para que a mãe ou responsável conheça o médico e responda algumas questões relacionadas a doenças na infância, os hábitos, doenças na família e histórico de câncer de mama. Mas sugiro sempre que a vontade da paciente seja levada em consideração. Muitas meninas acabam não questionando o que queriam quando a mãe participa da consulta”, diz Doutor Élvio.

A primeira consulta é mais um bate-papo. É o momento que o médico vai explicar como funciona toda a anatomia da mulher para que a paciente conheça seu próprio corpo, entenda o funcionamento do ciclo menstrual e lide bem com as questões de sexualidade no futuro.

De acordo com especialista, questionamentos como qual o absorvente ideal e o mito de não poder usar absorvente interno em quem ainda não teve relações sexuais são algumas das questões mais comuns levantadas pelas adolescentes em consultório. É no momento da primeira consulta que também abordamos sobre a presença de corrimentos, dores no baixo ventre, menstruação irregular, cólica menstrual e alertamos sobre os riscos de doenças sexualmente transmissíveis”, enfatiza o médico.

Mesmo sem ter iniciado a vida sexual, a paciente deverá ser examinada. O especialista avalia peso, altura e realiza exame nas mamas, verificando se há alguma alteração em sua formação; no abdômen, analisando se o volume está normal e na vulva, observando o desenvolvimento da região.

Após a primeira consulta, o ideal é a paciente retornar ao médico caso sinta algum desconforto na região íntima, tenha dores ou qualquer alteração no ciclo menstrual. Já quando iniciar a atividade sexual, é necessário o acompanhamento anual onde o especialista vai indicar o melhor método contraceptivo além do uso do preservativo e irá avaliar questões clinicas com exames mais aprofundados como papanicolau e ultrassom”, finaliza.

Sobre o especialista:
Doutor Elvio Floresti Junior é ginecologista e obstetra formado pela Escola Paulista de Medicina desde 1984. Possui título de especialista em ginecologia e obstetrícia pela Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e título de especialista em colposcopia. Além disso é especializado em histerectomia vaginal sem prolapso uterino e está atualizado com as últimas técnicas cirúrgicas como sling vaginal, realiza pré-natal especializado e atua em gestações de alto risco.

Então é isso gente. Espero que gostem e que as dúvidas tenham sido esclarecidas. Mas, caso surjam outras a respeito, é só deixar nos comentários que me informarei com o profissional.
bjO

* Informações enviadas pela assessoria.

Acompanhe Nossas Redes:
Facebook  /  Instagram  /  ​​Twitter  /  Enjoei

Alguns sites com sessão infantil:

contato

Nome

E-mail *

Mensagem *